Home / O Piquete Bancário / Editorial / Liberdade dos trabalhadores

Liberdade dos trabalhadores

 

A abolição da escravatura no Brasil, ocorrida no dia 13 de maio 1888, foi implantada com o apoio da elite, sendo esta uma grande falácia sustentada com a história da princesa boazinha que acabou a escravidão, ignorando os verdadeiros heróis e as mudanças sociais que deveriam acontecer junto com a extinção do regime escravocrata no Brasil.
A escravidão no país nunca teve fim, apenas tomou novas formas. Na fase atual, as elites econômicas, políticas, militares e culturais, atuam de forma uníssona e ampliam ainda mais sua dominação. Transformam pessoas em consumidores e estabelecem estruturas onde tudo é direcionado para maximizar o lucro financeiro. Para isso, seres humanos são condicionados a acreditar que são eles que decidem através da “democracia do voto”, onde escolhem os políticos, mas não as políticas a serem implementadas. Seguimos sendo tratados apenas como números de uma escala social, com valores mensurados pelo seu poder de compra.
É assim que hoje, o 1% privilegiado concentra as riquezas de todo o planeta, e detém o poder de decidir sobre a vida dos mais de seis bilhões de moradores da terra, através do poder de econômico e político, do poder da mídia, da educação e pela força, continuam a nos impor como viver nossas vidas.
A verdadeira abolição da dominação econômica ou qualquer outro aspecto do ser humano só poderá acontecer quando superarmos este sistema de exploração. Talvez quando os trabalhadores de todo o mundo despertarem para o protagonismo reservado a eles na adoção da consciência de classe para viver e lutar pela igualdade social. Dessa forma será possível construir uma verdadeira mudança rumo a liberdade.

Comentários

Veja Mais!

Diretoria da Cassi ameaça com contingenciamento

No início do mês, funcionárias e funcionários do Banco do Brasil votaram contra a tentativa …