Home / Bradesco / Demissões à vista, apesar das filas

Demissões à vista, apesar das filas

Enquanto clientes e usuários se aglomeram em longas filas para atendimento, o setor financeiro, que já eliminou quase 10 mil vagas de emprego somente este ano, anuncia mais redução de postos de trabalho. Bradesco e Caixa Econômica Federal apresentaram Planos de Demissões Voluntária Especial – PDVE.

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
Na primeira fase do PDVE da CEF este ano, foram 4.645 adesões. Nesta segunda fase, iniciada no último dia 17 e que segue até o dia 14 de agosto, poderão participar todos os bancários aposentados pelo INSS até a data de desligamento ou aptos a se aposentar até o dia 31 de dezembro de 2017, com um tempo mínimo de 15 anos de efetivo ou aqueles que possuem adicional de incorporação, cargos em comissão ou funções gratificação. Os desligamentos irão acontecer entre os dias 24 de julho e 25 de agosto, conforme for agendado pelo Sistema de Programas de Apoio – SIPGA. A precarização dos serviços oferecidos pelo banco, que deveria se atentar ao interesse público, fica ainda mais visível depois do anúncio do fechamento de Gerência Executiva de Habitação (GIHAB) e Gerência Executiva de Governo (GIGOV) em várias regiões do país. Na superintendência de Vitória da Conquista, inclusive, foi anunciado o provável fechamento da GIHAB.

BRADESCO
No Bradesco, banco que obteve lucro líquido de R$ 4,648 bilhões só no 1º trimestre de deste ano, o prazo é entre o dia 17 deste mês e 31 de agosto. Poderão se inscrever os funcionários já aposentados pelo INSS, por idade ou tempo de contribuição integral ou proporcional até o último dia de adesão, ou aqueles que estejam aptos a requerer o benefício e trabalhem em uma das empresas da holding listadas no regulamento há, no mínimo, 10 anos.
Aqueles que aderirem receberão uma indenização que pode chegar ao máximo de 12 salários. Já o vale-alimentação será pago em uma só vez o equivalente a seis meses – sem agregar o vale-refeição – e os planos de saúde e odontológico serão restritos a 18 meses sem prorrogações.
“Tanto o PDVE da Caixa quanto do Bradesco visam única e exclusivamente a redução de funcionários para aumentar lucros, e os bancos não fazem, sequer, previsão para reposição das vagas que serão extintas com os planos. Quanto à adesão, é fundamental que cada bancário avalie bem se o que a empresa oferece é realmente interessante, o que é vantajoso para um pode não ser para outro. O Sindicato disponibiliza aos trabalhadores apoio jurídico para avaliar as propostas dos bancos”, destaca o presidente do SEEB/VCR, Paulo Barrocas.

Comentários

Veja Mais!

Terrorismo fiscal, catástrofe liberal: a morte lenta (porém súbita!) da Constituição cidadã

A premissa liberal fundamentalista afirma que o gasto público real seria a fonte de todos …