Home / Banco do Brasil / Demissões voluntárias desligam 24.034 funcionários do BB e da CEF

Demissões voluntárias desligam 24.034 funcionários do BB e da CEF

Na tentativa de enxugar despesas cada vez mais pesadas, o governo federal vem propondo sucateamento dos serviços públicos e sobrecarga de trabalhadores. Segundo informações de um levantamento feito pelo Estadão/Broadcast com dados do Ministério do Planejamento e das estatais brasileiras, o governo federal desligou 50.364 funcionários dessas empresas nos últimos anos com programas de demissão voluntária e aposentadoria incentivada.

Segunda estatal em número de servidores, o Banco do Brasil também foi o segundo que mais diminuiu o tamanho de seu corpo funcional. Foram 14.285 trabalhadores desligados em dois programas autorizados em 2015 e 2016, número que corresponde a 89% do público-alvo. O enxugamento representa 14% do total de funcionários do banco hoje.

A Caixa desligou 9.749 servidores em dois PDVs, 62% da meta. O número corresponde a 10% do efetivo atual da caixa. O segundo PDV, no entanto, só foi aberto neste mês e vai até agosto. O banco estatal espera a adesão de 5.480 funcionários.

O maior risco para a categoria bancária, já adoecida e sobrecarregada por pressão dos bancos, e para a população brasileira é a falta de pretensão de novas contratações para as instituições financeiras estatais que deixam de se ater às suas importantes funções sociais e de prezar pelo bom atendimento à sociedade.

Com informações do Estadão.

Comentários

Veja Mais!

O trabalho da lactante em ambiente insalubre: retrocesso social

Onde está a segurança jurídica? Qual a justificativa para tamanho retrocesso? No dia 9 de …