Home / Caixa Econômica / Bancários da Caixa definem pauta específica de reivindicações

Bancários da Caixa definem pauta específica de reivindicações

Concomitantemente com a 24ª Conferência dos Bancários da Bahia e de Sergipe, foi realizado no último sábado (14) o Encontro Interestadual dos Bancários da Caixa Econômica Federal.

Este ano, a base de Conquista e região foi representada pelos diretores do Sindicato, Camille Correia e Luiz Carlos Flores, pelo delegado sindical de Paramirim, Leonardo Reis, pelo delegado sindical de Conquista, Eduardo Gentil, e pela bancária de Conquista, Sara Souza.

O espaço serviu para debater a construção de uma pauta específica de reivindicações, que será levada para o Encontro Nacional e negociada com a direção da empresa durante a campanha salarial.

O primeiro tema abordado foi o adoecimento entre a categoria. Um estudo apresentado pelo secretário-geral da FEEB/BA-SE, Emanoel Souza, demonstrou o crescimento dos afastamentos em razão de transtornos mentais.

A pauta de reivindicações aprovada em 2020 será mantida. Contudo, os participantes acrescentaram propostas, como: fim da designação de caixa e tesoureiros minuto; exigência de um acordo sobre o teletrabalho que garanta o registro de ponto; retorno do atendimento presencial nas Gipes nos estados; repúdio ao ranqueamento dos bancários e ao GDP.

Outra proposição foi organizar um movimento para discutir a atuação neste novo cenário, onde parte da categoria está em home office. Além disso, ficaram aprovadas cotas de 20% de juventude, até 35 anos, nos encontros e no Conecef.

Foram eleitas também as delegações dos estados da Bahia e Sergipe para o Conecef, que acontece entre os dias 8 e 10 de junho, em São Paulo. A diretora de Assuntos de Raça e Etnia, Camille Correia, representará a base do SEEB/VCR. “Foi um dia de debates intensos, pois temos uma conjuntura difícil neste ano. A perspectiva é de um amplo enfrentamento para manter os nossos direitos e conquistar avanços. Estamos aqui para lutar e precisamos do apoio de toda categoria para não permitirmos retrocessos”, conclui.

Veja Mais!

Consulta Nacional define prioridades da categoria para a Campanha Nacional 2022

Aumento real nas cláusulas econômicas, manutenção do emprego e dos direitos, combate ao assédio moral, …