Home / Sindicato / Trabalho de Base / Bancários e usuários sofrem com a falta de funcionários nas agências

Bancários e usuários sofrem com a falta de funcionários nas agências

A diretoria do Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista e Região realizou mais um trabalho de base na última semana, com o objetivo de ouvir as demandas individuais e coletivas na busca de soluções para os problemas que afetam a categoria.

No dia 07, os diretores Jornan Almeida, Alberto Rocha e Arnaldo Prates estiveram em Cândido Sales e Encruzilhada, onde averiguaram uma realidade que se estende por toda a região: agências cheias e o número reduzido de funcionários para dar conta das demandas da população.

O Bradesco de Cândido Sales hoje conta apenas com dois funcionários, pois a gerente está em licença maternidade e o banco não efetuou sua substituição temporária até o momento. Em Encruzilhada, a agência do Banco do Brasil também está com o quadro de pessoal reduzido após a transferência de um dos funcionários para outra cidade, contando apenas com dois bancários para atender a população.

Já no dia 09, os diretores Jornan Almeida e Alberto Rocha estiveram presentes em Jacaraci, Mortugaba e Condeúba para dialogar com os bancários e também foi constatado o número insuficiente de funcionários para atender a demanda das agências do Banco do Brasil e do Bradesco. Logo após, seguiram para ouvir os bancários de Piripá e Tremedal. Na oportunidade, foi realizado o convite para todos participarem do Forró dos Bancários, que acontece no próximo sábado, dia 18.

No dia 10, o diretor Carlos Alberto Gonçalves esteve em Poções, e os diretores Jornan e Arnaldo foram à Ibicuí, Iguaí, Nova Canaã e Barra do Choça. O Posto de Atendimento Avançado (PAA) de Ibicuí – que antes era uma agência e agora é um posto vinculado à unidade de Iguaí – continua atendendo com apenas um funcionário e aguarda nova contratação.

Para Jornan Almeida, diretor Financeiro do Sindicato, este é um cenário que precisa ser modificado. “É inadmissível vermos o seguimento mais lucrativo do país deixando suas unidades com número insuficiente de bancários para prestar um atendimento decente aos seus clientes. Por meio das viagens às agências da base, elaboramos uma pauta com os problemas encontrados e encaminhamos para as gerências regionais. Caso não sejam resolvidos, certamente usaremos recursos em caráter de manifestações, paralisações e denúncias desses locais precários de trabalho”, conclui.

Comentários

Veja Mais!

Campanha Nacional mobiliza agências da base

Na quinta-feira (9), foi o dia do lançamento da Campanha Nacional dos Bancários em Livramento …