Home / Bancos / Bancos lideram processos na Justiça do Trabalho

Bancos lideram processos na Justiça do Trabalho

Durante a pandemia de Covid-19, o setor bancário mostrou a sua face mais perversa. Ao invés de preservar empregos, promoveu uma chuva de demissões. Com os desligamentos, apareceram os processos trabalhistas. Tanto é que os bancos são os principais alvos de ações durante a crise sanitária.

Levantamento feito pela DataLawyer mostra que as organizações financeiras somam 45,5 mil processos trabalhistas entre junho de 2020 e junho de 2021. Na comparação com o ano anterior (2019-2020), o topo do ranking era ocupado pelo setor de construção civil, com 60,7 mil ações.

Enquanto demitem e retiram direitos, as empesas do ramo financeiro abarrotam os cofres. O lucro líquido trimestral dos maiores bancos brasileiros somou R$ 23,161 bilhões entre abril e junho. O resultado representa elevação de 90% em relação ao mesmo período do ano passado, quando Itaú, Bradesco, Banco do Brasil e Santander lucraram R$ 12,164 bilhões.

Dados do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) ajudam a confirmar que o setor bancário é carrasco. Em 2020, extinguiu 13 mil postos de trabalho. Também fechou agências. Itaú, Bradesco, Santander e Caixa, juntos, encerraram atividades de 1.376 unidades físicas no período.

Fonte: Sindicato dos Bancários da Bahia.

Veja Mais!

Bancos fecham 1.600 agências e demitem mais de 15 mil

Na contramão da maioria dos setores, o sistema financeiro segue lucrativo durante a pandemia de …