Home / Campanha Nacional dos Bancários 2018 / Campanha Nacional de 2018 tem pautas definidas

Campanha Nacional de 2018 tem pautas definidas

 

A categoria bancária definiu, no último domingo (10), a pauta de reivindicações da Campanha Nacional Unificada 2018, que será entregue à Federação dos Bancos (Fenaban) nesta quarta-feira (13). Os pontos foram discutidos pelos 627 delegados e delegadas eleitos em todo o Brasil para a 20ª Conferência Nacional dos Bancários. Dentre as principais reivindicações dos trabalhadores, o aumento real de 5% para os salários e demais verbas; defesa da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) com todos os direitos para toda categoria; manutenção da mesa única de negociações entre bancos públicos e privados; defesa dos empregos, com a proibição das demissões em massa; garantia que nenhum bancário receba PLR menor em 2018 e defesa da democracia.
O atual acordo da categoria com os bancos é válido somente até 31 de agosto de 2018. Por esta razão, o Comando Nacional dos Bancários levará à Fenaban um pré-acordo para garantir a manutenção de todos os direitos da CCT e dos acordos específicos até a definição das negociações deste ano. “A atividade foi marcada pela unicidade na definição das estratégias de mobilização em defesa da nossa Convenção Coletiva, que será ponto chave da luta para a manutenção das nossas conquistas. Com a aprovação da minuta de reivindicações que será entregue a todos os bancos e Fenaban, completa o processo de formulação e organização das estratégias para campanha”, avalia Paulo Barrocas, presidente do SEEB/VCR.
De acordo com dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) de dezembro de 2016, a categoria bancária contava com 485.719 trabalhadores, e, segundo resultados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, o Caged do Ministério do Trabalho, mais de 40 mil postos de trabalho foram extintos pelos bancos nos últimos dois anos. “Diante dos ataques que vêm ocorrendo, chamamos toda a categoria para se envolver e assumir a responsabilidade da luta para garantir nossos direitos. Neste momento extremamente difícil, não teremos espaço para omissão. Vamos à luta ou em pouco tempo faremos parte das estatísticas dos desempregados”, destaca Paulo.
Na noite de segunda-feira (11), bancárias e bancários de Conquista e Região ratificaram em assembleia a minuta do pré-acordo, as reivindicações para 2018 e a autorização para Sindicato, Federação e Confederação representar a categoria nas negociações.

Comentários

Veja Mais!

“A vitória do povo negro é fruto de muita luta e resistência”

Conversamos com a socióloga e ouvidora Geral da Defensoria Pública do estado da Bahia, Vilma …