Home / Gênero / SEEB/VCR reúne a categoria para debater violência contra a mulher

SEEB/VCR reúne a categoria para debater violência contra a mulher

Fechando a semana que celebrou o Dia Internacional da Mulher, o Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista e Região realizou, na noite de sexta-feira (13), o evento “Bancárias: mulheres de luta!”, com o objetivo de promover o debate sobre os problemas enfrentados diariamente pelo gênero feminino e as lutas das trabalhadoras.

A cerimônia teve início com a fala da bancária e escritora do livro “MaterNana – Reflexões de uma maternidade atípica”, Gabriela Roza, sobre as cobranças que as mulheres sofrem diariamente no processo de cuidado com os filhos e a dificuldade de conciliação com a rotina de trabalho. “Eu me sinto honrada por falar para colegas, por estar presente nesse espaço e feliz por esse apoio do Sindicato à categoria. É um dia de luta, mas um dia feliz por sabermos que não estamos sozinhas”, afirmou. O SEEB/VCR presenteou as bancárias com o livro e sorteou três unidades para convidadas.

Logo após, a professora de Direito da Uesb, Luciana Santos, abordou a “coisificação” da mulher em nossa sociedade que, ainda hoje, diferencia papéis entre os gêneros e reproduz estereótipos discriminatórios. “A gente percebe essa coisificação no momento em que a mulher ocupa o espaço público, como o espaço de trabalho, e seu corpo é sexualizado. Um exemplo aconteceu recentemente, quando o presidente da República ironizou uma repórter dizendo que ela queria “dar um furo”. Este é um tema que precisa ser discutido quando se busca a igualdade para homens e mulheres no mercado de trabalho, por isso gostaria de parabenizar o Sindicato por promover o debate”, considera.

A delegada da Delegacia da Mulher (DEAM), Decimária Gonçalves, expôs a realidade da violência de gênero e as políticas públicas de combate aos crimes contra as mulheres. “Foi uma festa muito bonita. Conseguiu reunir a categoria, sobretudo as mulheres, e tratou de pautas muito interessantes como a violência contra a mulher. Pudemos compreender um pouco mais sobre todo o contexto social que envolve a violência, a parte da legislação e a importância de estarmos unidas mesmo, de pensarmos a respeito, de debater e unir forças para que se diminua esse quadro de violência que, infelizmente, para o Brasil é uma realidade muito vergonhosa”, destaca a bancária Camila Souza do BB/Olívia Flores.

Ao fim, os presentes puderam confraternizar aproveitando o coquetel servido ao som da cantora Luiza Portal.
“Eventos como esses são de suma importância para as mulheres, pois é um momento de troca de experiências e informações que fortalecem a nossa luta. Somente unidas e conscientes das mais diversas realidades é que conseguiremos ampliar as nossas conquistas rumo a uma sociedade com igualdade entre os gêneros”, conclui Iristela Bacelar, diretora do SEEB/VCR.

Comentários

Veja Mais!

Com escolas fechadas, mães podem garantir na justiça a permanência do home office

Medida pode ser estendida para pessoas que são únicos responsáveis por pelos cuidados de crianças, …