Home / Caixa Econômica / Encontro Nacional da Caixa Econômica: confira a avaliação da diretora Camille Corrêa

Encontro Nacional da Caixa Econômica: confira a avaliação da diretora Camille Corrêa

Ao longo de décadas de luta, bancárias e bancários vem fortalecendo o Congresso Nacional dos Empregados Caixa Econômica Federal – Conecef enquanto é um espaço qualificado de debates e orientação para as ações do movimento organizado.

No último final de semana aconteceu o 37º Conecef com a participação de funcionárias e funcionários do banco de todo o Brasil. Representando a base do Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista e Região, Camille Corrêa, diretora de Assuntos de Raça e Etnia do SEEB/VCR e funcionária da CEF, participou do evento. “Este foi o momento de reconhecimento com nossos pares das situações em comum que vivenciamos na Caixa com as ameaças do atual governo”, destaca Camille.

Os debates foram realizados a partir de dos painéis: Democracia, direitos e vida, Ataques aos planos de previdência complementar, A meta é ter condições de trabalho e saúde, Caixa e seus empregados e a defesa no Congresso e na sociedade, A Caixa que queremos para o futuro do Brasil e, o último que focou no Saúde Caixa. Todas as atividades aconteceram de forma remota devido à pandemia.

“É importante esse reconhecimento, muito bem explanado pelos colegas e expositores, mas senti falta de propostas práticas de ação efetiva para combater os problemas explanados pela categoria. Estamos atravessando um momento obscuro de fortes ataques e precisamos de ações mais duras para construção da defesa CEF enquanto empresa do povo brasileiro”, complementou Camille.

Na construção dos rumos da luta, o congresso aprovou o lançamento do movimento em defesa da Caixa pública, dos bancários e do Brasil: Caixa Social é Caixa Pública. Social é ser Pública. A campanha tem como objetivo mobilizar a sociedade em torno da defesa do banco público e reforçar a importância dele para toda a população, bem como no desenvolvimento de um país justo.

Ao fim do encontro foi definido o calendário de atuação específica da categoria que trabalha na CEF, tendo como destaque a questão da saúde e pandemia. As delegadas e os delegados participantes também aprovaram um conjunto de moções e resoluções, entre elas a defesa da conselheira Rita Serrano – que tem sofrido recorrentes assédio no Conselho de Administração da Caixa -, e também a defesa dos participantes da FUNCEF. Foi destacada a defesa da saúde dos empregados e das empregadas da Caixa e a luta contra a privatização dos Correios.

Veja Mais!

População conquistense espera por horas para o atendimento bancário

Assista a entrevista e saiba mais sobre a notificação do Procon sobre essa situação As …