Home / Gênero / Outubro Rosa: bancárias devem ficar atentas à prevenção do câncer de mama

Outubro Rosa: bancárias devem ficar atentas à prevenção do câncer de mama

Outubro é o mês marcado pela campanha de prevenção ao câncer de mama, o mais incidente em mulheres no mundo, representando 24,5% dos novos casos de câncer nesta população.

No Brasil, a doença fica atrás apenas do câncer de pele não melanoma, atingindo mulheres de todas as regiões do país. Para este ano, de acordo com informações do Instituto Nacional do Câncer (INCA), são estimados 66.280 casos, o equivalente a 43,74 registros a cada 100.000 mulheres.

O câncer de mama é causado pela multiplicação desordenada de células anormais da mama, formando um tumor com potencial de invadir outros órgãos. Alguns tipos têm desenvolvimento rápido, enquanto outros crescem lentamente. Quando há tratamento adequado e precoce, geralmente apresentam bom prognóstico. A doença também atinge homens, mas a proporção é bem menor: apenas 1% do total de casos.

A prevenção total ao câncer de mama não é possível devido a sua característica multifatorial (genética, ambiental, etc.). No entanto, estar alerta aos principais fatores de risco para o desenvolvimento da doença – excesso de peso corporal, sedentarismo e consumo de bebidas alcoólicas – e realizar os exames necessários com regularidade auxiliam no diagnóstico precoce.

O sintoma mais comum de câncer de mama é o aparecimento de nódulo, geralmente indolor, duro e irregular. Porém, há tumores que são de consistência branda, globosos e bem definidos. Além disso, edema cutâneo (na pele), semelhante à casca de laranja; retração cutânea; dor; inversão do mamilo; hiperemia; descamação ou ulceração do mamilo; secreção papilar (geralmente transparente, podendo ser rosada ou avermelhada), especialmente quando é unilateral e espontânea. Podem também surgir linfonodos palpáveis na axila.*

Em uma categoria fortemente explorada e com a qualidade de vida diretamente afetada pelo stress e adoecimento mental, é preciso que as bancárias fiquem atentas para se prevenir, aderindo a hábitos saudáveis e promovendo o autocuidado.

“As mulheres bancárias não se dão conta do risco que elas estão correndo com relação ao câncer de mama e outras doenças, pois são diariamente cobradas com metas abusivas que lhes são impostas. O stress causado por essas cobranças podem interferir diretamente ocasionando diversos problemas de saúde, agravados pelo o curto tempo para alimentar-se e exercitar-se. Diante disso, cabe aos bancos colocar em prática uma política de menos cobrança e maiores incentivos para que as bancárias possam ter tempo para se cuidar não só no outubro rosa mas o ano todo”, afirma Risete Góis a diretora de Assuntos de Gênero do SEEB/VCR.

*Informações do site antigo.saude.gov.br

Veja Mais!

Plantão Jurídico no SEEB/VCR em outubro, confira a agenda

O Sindicato disponibiliza atendimento jurídico aos seus filiados, com esclarecimento de dúvidas sobre direitos trabalhistas …