Home / Retrospectiva 2020 / Retrospectiva 2020 – Segundo Semestre: Representatividade garantida

Retrospectiva 2020 – Segundo Semestre: Representatividade garantida

A pandemia impôs o distanciamento social, mas a categoria bancária soube utilizar as ferramentas virtuais a seu favor e manteve vivo o espírito da luta coletiva.

No mês de agosto, bancárias e bancários do Banco do Brasil, Banco do Nordeste e Caixa Econômica Federal puderam escolher os seus representantes nas eleições de delegados Sindicais. Pela primeira vez, o pleito aconteceu em formato digital, por meio do site do Sindicato.

Excepcionalmente, neste ano a Assembleia Ordinária do Exercício de 2019 aconteceu em novembro, por meio da plataforma Zoom Meetings. O diretor financeiro, Jornan Almeida, detalhou às bancárias e bancários filiados as despesas do ano passado, que foram principalmente voltadas para a realização de mobilizações, um curso de formação sindical, os eventos esportivos e de integração.

Em dezembro, a categoria bancária esteve reunida na Assembleia para discutir e planejar as contas da entidade. Os filiados aprovaram, por unanimidade, o reajuste do orçamento de 2020 e o planejamento orçamentário para 2021. Para o próximo ano, o desafio de organização da classe trabalhadora será ainda maior, tendo em vista os impactos com o aumento do desemprego, o aumento do custo de vida e o projeto do governo Federal de entrega do patrimônio nacional. Essa conjuntura exigirá da categoria um forte enfrentamento na defesa dos direitos, por isto um investimento maior foi programado para as campanhas e mobilizações.

 

 

XI Congresso Regional dos Bancários

Também em dezembro, o Sindicato realizou o espaço máximo de deliberação da entidade: o XI Congresso Regional. O evento teve como objetivo principal debater a conjuntura política, econômica e social do país e seus reflexos para os trabalhadores bancários e a classe trabalhadora como um todo. Para isso, contou com a participação da presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro da CUT (Contraf-CUT), Juvândia Moreira, do presidente da Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe, Hermelino Neto, e de Ivânia Pereira, presidenta do Sindicato dos Bancários de Sergipe.

No primeiro debate, o tema “Desafios do Movimento Sindical Frente aos Ataques do Governo Bolsonaro” foi abordado pela professora da UESB, Márcia Lemos, e pelo presidente do Sindicato dos Bancários da Bahia, Augusto Vasconcelos.

Na segunda mesa temática, foram debatidas as transformações do ambiente de trabalho dos bancários pela supervisora Técnica do Dieese, Ana Georgina Dias, e pelo sociólogo, professor universitário e ex-diretor técnico do Dieese, Clemente Ganz Lúcio.

Terminadas as palestras, a categoria discutiu e deliberou as propostas de modernização do estatuto da entidade.

“O XI Congresso Regional dos Bancários apresentou uma riqueza de debates, com palestrantes de altíssimo nível, temas instigantes e grande participação da categoria, por isso foi um evento exitoso. Apesar dos encontros virtuais serem uma novidade para todos e privar do calor humano, a garantia da participação de colegas das cidades mais distantes é um dos principais pontos positivos dessa forma de se reunir. A participação até o final, com a aprovação das alterações do nosso estatuto, demonstra o acerto na escolha dos debatedores e o compromisso da categoria em manter forte a organização dos trabalhadores e trabalhadoras do ramo financeiro. Assim, finalizamos com uma avaliação muito positiva do evento”, afirmou Leonardo Viana, presidente do SEEB/VCR.

Comentários

Veja Mais!

Retrospectiva 2020 – Segundo Semestre: Campanha Nacional dos Bancários

No segundo semestre de 2020, já em meio à pandemia da Covid-19, a categoria bancária …