Home / Banco Itaú / SEEB/VCR denuncia demissões no Itaú em ação nas agências

SEEB/VCR denuncia demissões no Itaú em ação nas agências

Manifestação na agência da Francisco Santos/ Vitória da Conquista

Na semana em que as bancárias e bancários promovem a mobilização nacional contra as demissões nos bancos privados, o Itaú desempregou mais um trabalhador na base do Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista e Região, desta vez em Itapetinga. Na manhã desta quarta-feira (14), a diretoria promoveu uma manifestação nas agências do Itaú para denunciar essa postura dos bancos para a população.

Na Bahia, neste ano, já foram fechados mais de 80 postos de trabalho nos bancos privados. Já o Itaú, só em setembro, demitiu mais de 130 trabalhadoras e trabalhadores em todo o país, um verdadeiro descaso com a categoria bancária e clientes que dependem do atendimento.

Manifestação na agência da Av. São Geraldo/ Vitória da Conquista

Com esses cortes de postos de trabalho, além de piorar a situação do país, aumentando o número de desempregados em plena pandemia, o banco torna inviável a prestação de um atendimento digno para quem depende do serviço bancário. Para os clientes restam as longas filas com horas de espera e, para as trabalhadoras e trabalhadores que seguem na ativa, a sobrecarga de trabalho.

Para ampliar os canais de diálogo com a população sobre essa situação, o SEEB/VCR também está divulgando nas rádios de Vitória da Conquista, Itapetinga, Brumado e Poções um material informativo que revela o lucro bilionário dos bancos, que seguem demitindo em todo o país.

“Apesar de lucrar mais de 8 bilhões apenas no primeiro semestre deste ano, o banco vem demitindo funcionários mês após mês. Essa prática prejudica tanto a população, que sofre com longas filas causadas pela falta de funcionários para atender, quanto os funcionários, acometidos com o adoecimento físico e mental causados pelo acúmulo de trabalho e a cobrança cada vez maior e mais abusiva pelo comprimento de metas. Essa prática não condiz com as propagandas de responsabilidade social do banco e quebra o compromisso firmado com os sindicatos de não demitir funcionários durante a pandemia. Vamos denunciar esses abusos e o distrato para que a sociedade tome conhecimento das práticas do banco dentro das suas paredes”, destaca Leonardo Viana, presidente do SEEB/VCR.

Comentários

Veja Mais!

Itaú dobra metas em plena pandemia e sobrecarrega bancários

Banco não respeita limitações causadas pela crise e tem exigido metas inalcançáveis pelo programa Agir; …