Home / Sindicato / Sem bancários suficientes para atender a população, longas filas se tornam rotina em Conquista

Sem bancários suficientes para atender a população, longas filas se tornam rotina em Conquista

Na manhã desta segunda-feira (6), quem percorreu as imediações da Praça Barão do Rio Branco, em Vitória da Conquista, pôde observar um problema que já tem se tornado corriqueiro: filas enormes e aglomerações em frente às agências bancárias.

A maior concentração ocorreu na busca por atendimento na unidade da Caixa Econômica Federal. O banco público é o responsável pelo pagamento do Auxílio Emergencial, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), Seguro Desemprego, entre outros benefícios, mas ao longo dos últimos anos tem fechado postos de trabalho. Segundo estimativa do movimento sindical, a Caixa já acumula o déficit de 20 mil bancários em todo país, o que coloca em risco a capacidade e a qualidade da assistência à sociedade.

Com o fechamento de duas agências do Bradesco – a Maximiliano Fernandes e Shopping Conquista Sul -, além do rebaixamento da agência do Bairro Brasil para “unidade de negócios”, que não opera com numerário, uma grande quantidade de clientes e usuários têm se aglomerado no Centro. A estimativa é que cerca de 22.500 contas foram direcionadas para as duas únicas agências do Bradesco na cidade, o que tem gerado longas filas e dificuldades para receber atendimento.

Vale ressaltar que os bancos não fornecem uma infraestrutura adequada para os clientes que pagam altas tarifas e juros exorbitantes. O que se vê são idosos, pessoas com deficiência, além da população em geral, expostos ao sol e às intempéries do tempo enquanto esperam por até 3h para realizar serviços.

O Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista e Região tem denunciado a situação, cobrando dos bancos a contratação de mais funcionários, bem como a abertura de mais agências. “A falta de funcionários agrava ainda mais a situação das filas em todos os bancos. Sabemos que mais de 60 bancários foram demitidos nos últimos 10 anos. Enquanto a população sofre com longas filas, os bancos batem recordes de lucros às custas das cobranças de tarifas, juros abusivos e da maximização da exploração dos seus funcionários. É preciso que os bancos contratem mais funcionários para garantir um atendimento digno aos clientes, respeitando, inclusive, a Lei Municipal dos 15 minutos”, afirma Leonardo Viana, presidente do Sindicato.

Veja Mais!

Evento em comemoração ao 1º de Maio de Luta acontecerá no sábado (30), em Brumado

Após dois anos sem atividades presenciais, os bancários de Vitória da Conquista e Região estarão …