Home / Economia (página 5)

Economia

Óleo de cozinha aumenta 62% no ano e pressiona renda dos mais pobres e informais

Só em setembro, os reajustes foram de 39,62% em Natal, 36,18% em Goiânia, 33,97% em Recife, 33,86% em João Pessoa, e 32,21% em São Paulo O pastel, típico das feiras de São Paulo, está mais caro. Os preços costumam variar dependendo do local em que é vendido, mas uma coisa é certa: o aumento foi generalizado e a culpa é dos preços do óleo de soja que dispararam este ano. E não é só o pastel que vem sendo reajustado absurdamente no país. Todos os produtos da cesta básica vêm aumentando, reduzindo o poder de compra dos brasileiros de classe …

Leia Mais »

Desempregados chegam a 14 milhões na última semana de setembro

O número de desocupados no Brasil chegou a 14 milhões na última semana de setembro, com a taxa de desocupação atingindo 14,4%, segundo dados divulgados pela Pnad Covid do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta sexta-feira (16). Apesar de o número ser o maior contingente da série histórica da pesquisa, que começou em maio deste ano, em meio à pandemia da Covid-19, segundo o IBGE se trata de uma estabilidade na comparação com a semana anterior, que tinha 13,3 milhões de desocupados, com taxa de desemprego em 13,7%. A coordenadora da pesquisa, Maria Lucia Vieira, apontou que, embora as informações sobre …

Leia Mais »

Por que taxar mais ricos pode ser saída para países endividados após pandemia, na visão do FMI

Alessandra Corrêa, de Washington (EUA) para a BBC News Brasil. Em um momento em que governos ao redor do mundo já desembolsaram US$ 12 trilhões (cerca de R$ 67 trilhões) para responder à crise gerada pela pandemia de coronavírus, a dívida pública global deve chegar a quase 100% do PIB (Produto Interno Bruto) neste ano, conforme projeções do Fundo Monetário Internacional (FMI). De acordo com o relatório “Monitor Fiscal”, divulgado pelo FMI nesta quarta-feira (14/10), em Washington, um caminho para os países responderem ao desafio da retomada da economia, mantendo as necessárias medidas de apoio em meio a crescente déficit nominal …

Leia Mais »

População é explorada através da dívida, afirma Ladislau Dowbor

O mecanismo de extração de riqueza atual e de submissão da população ao poder econômico no Brasil reúne pagamento de baixos salários, com redução das políticas sociais, cobrança de juros altos e o sistema de dividendos. É o que explica o economista e professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Ladislau Dowbor*, em entrevista ao Brasil de Fato. “Os 42 bilionários brasileiros aumentaram suas fortunas em R$ 180 bilhões em quatro meses na pandemia. Cento e oitenta bilhões de reais são seis anos de Bolsa Família, só que, em vez de ir para 50 milhões de pessoas, vai …

Leia Mais »

Preços de alimentos seguem em alta, e inflação sobe enquanto população perde trabalho e renda

A inflação oficial no Brasil mantém trajetória de alta, com influência direta dos preços dos alimentos. Nesta sexta-feira (9), o IBGE informou que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 0,64% no mês passado. É a maior taxa do ano e o maior resultado para setembro desde 2003. Já o INPC (confira no final) é o maior desde 1995. Agora, o IPCA soma 1,34% em 2020. No acumulado em 12 meses, volta ao patamar dos 3%, atingindo 3,14%. Todas as regiões pesquisadas tiveram alta. Em cinco, o índice mensal ficou acima de 1%. A inflação em elevação coincide …

Leia Mais »

Poupança tem captação recorde, com R$ 13,2 bi em setembro

A caderneta de poupança registrou R$ 13,229 bilhões de capitação líquida no mês de setembro. É o maior valor para o mês desde o início da sério, em 1995, de acordo com o Banco Central (BC). Além disso, em setembro, os depósitos superaram os saques em 9,974 bilhões de reais no Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). No acumulado do ano, o ingresso líquido de recursos na poupança chegou a 137,211 bilhões de reais, também recorde para o período. Por trás do movimento estão as medidas do governo para conter os efeitos da Covid-19, como a instituição de um …

Leia Mais »

Fim do auxílio emergencial trava a economia e agride parcela mais pobre da população, alerta Fenae

Quando o benefício for encerrado, segundo estudo da FGV, 38 milhões de brasileiros ficarão desamparados. São os cidadãos de baixa renda, pouca escolaridade e ocupados em atividades informais, não inscritos no Cadastro Único para programas sociais Segue a novela da ausência de políticas de assistência social do governo de Jair Bolsonaro. Enquanto a equipe econômica solta na mídia balões de ensaios sobre o novo programa Renda Cidadã, em substituição ao Bolsa Família, sem definir de onde virão os recursos, um estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) revela que o fim do auxílio emergencial em 31 de dezembro de 2020 afetará …

Leia Mais »

Economia da América Latina sofrerá em 2020 seu maior retrocesso em 120 anos

A pandemia terá efeitos devastadores para a economia latino-americana. O PIB do bloco despencará este ano 9,1% (o pior índice desde que existem dados, há 120 anos), o desemprego subirá para 13,5%, a pobreza atingirá 37,7% da população (sete pontos a mais) e a desigualdade continuará aumentando naquela que já é a região mais desigual do planeta. O golpe será tão duro que, no final do ano, o PIB per capita retrocederá para o nível de uma década atrás e a taxa de pobreza voltará ao nível de 2006. Em suma, o balanço apresentado nesta terça-feira pelo órgão das Nações Unidas para o desenvolvimento da América Latina …

Leia Mais »

Com salto de 10,64% do arroz e feijão, inflação acelera a 0,89% para os mais pobres em setembro

A inflação sentida pela população de baixa renda acelerou em setembro, segundo dados divulgados nesta terça-feira (6) pela Fundação Getulio Vargas (FGV). O Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1) – que mede a variação de preços de produtos e serviços para famílias com renda entre um e 2,5 salários mínimos – ficou em 0,89% no mês passado, contra 0,55% em agosto. Com o resultado, o indicador acumula alta de 3,13% no ano e 4,54% nos últimos 12 meses. Já o IPC-Br, que mede a variação de preços para famílias com renda de um a 33 salários mínimos …

Leia Mais »

Caixa cumpre seu papel social e efetua mais de 300 milhões de pagamentos do auxílio emergencial

Para Fenae, o resultado é fruto do trabalho dos empregados do banco que mantiveram serviço essencial à população enfrentando risco de exposição ao coronavírus e jornadas estressantes A Caixa Econômica Federal está mostrando mais uma vez ao país a importância de ter uma empresa pública forte e voltada para o desenvolvimento social e econômico dos brasileiros. Nesta sexta-feira (25), o banco 100% público atingiu a marca de 304,5 milhões de pagamentos do auxílio emergencial. Isso significa 67,2 milhões de brasileiros beneficiados, representando montante de R$ 207,9 bilhões injetados na economia. Por trás dos volumosos números estão milhares de empregados da …

Leia Mais »