Home / Realidade Bancária / Mobilização / Conferência Nacional discute os ataques aos direitos dos trabalhadores

Conferência Nacional discute os ataques aos direitos dos trabalhadores

Nos dias 1º e 2 de agosto, bancários da Caixa e do Banco do Brasil se reuniram, em São Paulo (SP), para discutir as pautas da categoria nos seus respectivos congressos nacionais. E no último final de semana, a 21ª Conferência Nacional dos Bancários contou com a discussão e aprovação das resoluções que nortearão os próximos passos da luta da categoria.
Mais de 600 delegados sindicais, incluindo representantes da base do Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista e Região, estiveram presentes – 395 homens e 209 mulheres. O presidente do SEEB/VCR, Paulo Barrocas (Bradesco), a vice-presidente Larissa Couto (BB) e o delegado sindical Eduardo Gentil (Caixa) participaram ativamente nos eventos.
Entre as pautas discutidas e aprovadas, estão a continuidade das mobilizações contra a reforma da Previdência e a MP 881; a definição de um calendário de lutas; a defesa da dos bancos públicos, da saúde, da unidade da categoria bancária e da mesa única de negociação, da soberania nacional, da liberdade de imprensa e apoio a Glenn Greenwald (jornalista do The Intercept Brasil); a investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco (RJ) .
Além disso, moções contra o uso desenfreado de agrotóxicos, em defesa da Amazônia e de um modelo de desenvolvimento com justiça ambiental, entre outras, foram aprovadas pela plenária.

CONECEF
O 35º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa Econômica Federal (Conecef), com o slogan “Todos contra o retrocesso”, teve como pauta de reivindicações a defesa da Caixa 100% pública, do Saúde Caixa e da Funcef, a contratação de mais empregados e melhores condições de trabalho, o fim do assédio moral e do GDP (Programa de Gestão de Desempenho), o combate ao descomissionamento arbitrário, entre outros pontos.
Os 272 delegados, de agências localizadas em todo o país, também discutiram o enfraquecimento do banco público com o objetivo de entrega-lo à iniciativa privada por meio de setores como loterias, cartões e gestão do FGTS. Ademais, a redução de bancários nas agências, a retirada de direitos dos trabalhadores, a saúde do trabalhador, a luta contra a terceirização, a verticalização e a defesa da Previdência Social estiveram no alvo das discussões.

CNFBB
Concomitantemente, o 30º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil (CNFBB) Olivan Faustino contou com a participação de 260 delegados. Entre os temas, foram abordados o teletrabalho e o home office, e a luta contra a reforma da Previdência.
Além disso, foi deliberado o Dia Nacional de Luta em Defesa da Cassi no dia 20 de agosto, uma vez que a Caixa de Assistência vem passando por uma série de dificuldades e ataques aos direitos dos seus associados.
Para a próxima edição do evento, foi deliberada a inclusão da pauta das mulheres, LGBT, negros e pessoas com deficiência (PCD). A plenária ainda aprovou uma moção de repúdio contra o racismo e homofobia da presidência do banco, reivindicando a extinção do preconceito no ambiente de trabalho e a garantia de locais de amamentação.

Comentários

Veja Mais!

SEEB/VCR denuncia práticas do Itaú na região

A semana em Vitória da Conquista iniciou com uma manifestação na porta do Itaú, na …