Home / Economia (página 21)

Economia

Comissão Mista do Orçamento: salário mínimo perde R$4 e fica abaixo de R$1 mil

A estimativa para o salário mínimo em 2019, proposta pelo governo em abril, foi reduzida de R$ 1.002 para R$ 998. A informação consta de nota técnica da Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional que analisa o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentária para 2019. Por lei, o reajuste do mínimo é feito com base na variação da inflação (medida pelo INPC) do ano anterior, acrescida da elevação do Produto Interno Bruto (PIB) de 2 anos antes (2017, quando a alta foi de 1%). O governo previu variação de 3,8% para o INPC em 2018, mas depois reduziu a …

Leia Mais »

Custo da cesta básica aumentou em 18 cidades, aponta estudo do DIEESE

Em maio, o valor do conjunto de alimentos essenciais aumentou em 18 capitais, segundo os dados da Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE). As altas mais expressivas foram registradas em Campo Grande (5,22%), Florianópolis (3,49%), João Pessoa (3,17%) e Fortaleza (3,12%). As reduções ocorreram em Manaus (-0,82%) e Belo Horizonte (-0,39%). A cesta mais cara foi a do Rio de Janeiro (R$ 446,03), seguida por Florianópolis (R$ 441,62), São Paulo (R$ 441,16) e Porto Alegre (R$ 437,73)*. Os menores valores médios foram observados em Salvador (R$ 327,56) e Recife …

Leia Mais »

Associação de Engenheiros afirma que política de preços da Petrobras favorece os Estados Unidos

AEPET (Associação dos Engenheiros da Petrobrás) Nota sobre a política de preços da Petrobrás A AEPET reafirma o que foi expresso no Editorial “Política de preços de Temer e Parente é ‘America First!’ “, de dezembro de 2017. A Petrobrás adotou nova política de preços dos combustíveis, desde outubro de 2016, a partir de então foram praticados preços mais altos que viabilizaram a importação por concorrentes. A estatal perdeu mercado e a ociosidade de suas refinarias chegou a um quarto da capacidade instalada. A exportação de petróleo cru disparou, enquanto a importação de derivados bateu recordes. A importação de diesel se multiplicou …

Leia Mais »

Petrobras acelera privatização e já soma R$ 27,2 bi em ativos vendidos

A política de privatizações iniciada no segundo mandato da ex-presidenta Dilma Rousseff (PT) e acelerada pelo governo de Michel Temer (MDB) já soma R$ 27,2 bilhões em ativos da Petrobras vendidos desde 2015. E a tendência é que o fatiamento e a venda da estatal se intensifique ainda mais. O processo de desinvestimento –forma como a empresa se refere ao seu desmonte– vendeu um valor quatro vezes maior de ativos em 2017, sob Temer, do que em 2015, sob Dilma. Há três anos, foram vendidos R$ 2,59 bilhões em patrimônios sob posse da estatal, contra R$ 9,9 bilhões no ano passado. Os dados foram …

Leia Mais »

Economia está mal para o povo, mas para os bancos não

Recessão, milhões de desempregados, custo de vida nas alturas, juros estratosféricos do cheque especial e do cartão de crédito, restrições ao crédito. Resultado, economia em frangalhos para o povo. Mas, mesmo diante desse cenário de “terra arrasada” os bancos auferem lucros astronômicos. É o que revela estudo do Dieese (Departamento Intersindical de Estudos Estatísticos e Socioeconômicos) “Desempenho dos Bancos 2017”. “No ano de 2017, os cinco maiores bancos brasileiros em ativos apresentaram lucros expressivos e rentabilidades em alta, a despeito do cenário econômico adverso que o país tem atravessado. Esses resultados se devem, entre outros fatores, à elevação das receitas …

Leia Mais »

Brasileiros mais ricos pagam menos Imposto de Renda, indica Receita

Os brasileiros mais ricos pagam proporcionalmente menos imposto de renda e têm uma parcela muito maior de rendimentos livres da cobrança do tributo. É o que mostra a “Pirâmide do IR”, uma calculadora elaborada pelo G1 a partir dos dados mais recentes disponibilizados pela Receita Federal. Declarou o IR? Calculadora mostra em que lugar da pirâmide de renda você está A base de dados refere-se ao universo de 28 milhões de declarantes do Imposto de Renda Pessoa Física no ano passado e revela a dimensão da desigualdade de renda no país e diferenças do atual modelo de tributação entre as classes sociais. …

Leia Mais »

Governo limita juros do rotativo do cartão e acaba com pagamento mínimo de 15% da fatura

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nesta quinta-feira (26) novas mudanças que devem ter reflexo nos juros cobrados pelas operadoras de cartões de crédito. Entre as alterações está a limitação no valor dos encargos em caso de atraso e o fim da exigência de pagamento mínimo de 15% da fatura para o cliente entrar no chamado “rotativo regular”. As mudanças entram em vigor em 1º de junho e são anunciadas um ano após entrar em vigor as novas regras para o uso do rotativo do cartão de crédito. Desde abril do ano passado, o consumidor só pode fazer o pagamento mínimo …

Leia Mais »

Dívida pública federal cresce 1,53% em fevereiro, divulga Tesouro

A dívida pública federal do Brasil cresceu 1,53 por cento em fevereiro sobre janeiro, a 3,582 trilhões de reais, divulgou o Tesouro Nacional nesta segunda-feira. No mesmo período, a dívida pública mobiliária interna teve alta de 1,50 por cento, a 3,457 trilhões de reais, por conta de emissão líquida de 28,91 bilhões de reais e apropriação positiva de juros de 22,41 bilhões de reais. Por sua vez, a dívida externa subiu 2,23 por cento na mesma base de comparação, influenciada pelo comportamento do câmbio. Em fevereiro, o dólar subiu 1,97 por cento por cento sobre o real, em meio ao …

Leia Mais »

Lei trabalhista reduz poder de compra do cidadão

A reforma trabalhista de Temer tem mostrado rapidamente a verdadeira face. O poder de compra do brasileiro cai de forma brusca, devido a avalanche de empregos informais. Só em 2017, foram criados 1,8 milhão de postos de trabalho informais. Por outro lado, foram perdidas 685 mil vagas com carteira assinada. Um dado ruim, pois a renda média dos trabalhadores informais, inclusive os pequenos empreendedores, chega a ser a metade daqueles com trabalho formal, aponta pesquisa da empresa do consultoria Pastore. Segundo o levantamento, a reforma trabalhista menospreza a segurança que a carteira de trabalho dá ao consumidor em decisões de …

Leia Mais »

Mercado reduz estimativa do PIB de 2018 de 2,7% para 2,66%, diz Banco Central

O mercado financeiro reduziu a estimativa de crescimento do Brasil em 2018 para 2,66%. Até a semana passada, a projeção do crescimento do Produto Interno Bruto – a soma de todas as riquezas produzidas pelo país – para este ano era de 2,7%. A projeção consta do boletim Focus, publicação divulgada nesta segunda-feira (22) no site do Banco Central (BC) com projeções para os principais indicadores econômicos.  Há quatro semanas, a expectativa estava mantida em um crescimento de 2,7% para 2018. A projeção do mercado está abaixo do crescimento estimado pelo governo, de 3% para este ano. Já a projeção para a inflação, …

Leia Mais »